Follow @arakoiabense

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Promessa do tenis brasileiro

Sim nós temos um tenista top de linha!! Trata-se do alagoano Thiago Fernandes que hoje está na final do Australian Open categoria Junior. Hoje ele completou 17 anos de idade e deu um presente a ele mesmo, quem sabe um outro melhor ainda- o título do Australian Open. Ele tem por guru nada mais nada menos do que o treinador Larri Passos- lembram dele? Larri foi o treinador do maior tenista que o Brasil teve em toda a história desse importante esporte que nada mais é do que o nosso Gustavo "Guga" Kurten .Espero que esse garoto consiga feitos tão expressivos quanto o nosso Gustavo Kurteen- Se depender de treinador ele consegue, alguém duvida?

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Paixão Oculta


Teremos hoje o primeiro soneto do anônimo poeta aracoiabense Luiz Câmara de Queiroz ( Pelo menos é o que ele ainda tem mais antigo, embora ele tenha perdido muitos deles) Ele tem o título de PAIXÃO OCULTA e foi escrito no já distante ano de 1956. percebam a erudição e a métrica no uso das palavras do sonetista que tem o estilo parecido com o seu conterrâneo Padre Antônio Tomás! já citado nesse blog.
Posteriormente nós teremos mais sonetos desse poeta de Aracoiaba publicados nesse blog.


Paixão Oculta
"Tenho um segredo na vida e a ninguém revelo
É uma dor que excrucia e só min'alma sente
Longe de ti nesse meu viver dolente
Sofro calado essa dor e não desespero



De viver torturado eu sempre espero
Já não maldigo de sofrer constantemente
Se é atroz destino que assim consente
Que importa a vida se só a ti eu quero?


Dizem ser a esperança a última a morrer
Eu nessa espera vivo sempre à padecer
Até que chegue a minha hora apetecida


Ocultamente essa paixão no peito escondo
Sem saberes que por ti morro amando
Pois é te amando que encontro minha guarida"


Luiz Câmara de Queiroz - Poeta aracoiabense - 1956





segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Soneto Verso e Reverso de Padre Antônio Tomas

Conversando com o autor dos meus dias, o sonetista Luiz Queiroz, ele fez referências a um poeta não muito midiático, mas não menos eficiente. Ele falou-me que leu alguns poemas soltos em alguma revista ou jornal a alguns anos atrás. E ao pesquisar sobre o referido autor encontrei algumas parcas informações. fiquei sabendo que o autor nunca publicou suas letras de artes( daí o motivo de meu pai achar alguns raros sonetos) das poucas informações que conseguir catar descobrir que o citado poeta ficou quase anônimo , ajudado pelo seu estilo meio Misantropo.
Falei tanto dele mas ia esquecendo de dizer seu nome: Trata-se do erudito poeta, sonetista por excelência, E asceta , Padre Antônio Tomás, que encarnou no dia 14 de Setembro de 1868 na cidade se Santana do Acaraú, zona Norte do Estado do Ceará e veio a falecer , infelizmente em julho de 1941.
Sua retração diante da sociedade é resultado de uma humildade e timidez inversamente proporcionais a sua sapiência. Conta a história que ele fez um testamento no qual ele exprimia o desejo de não publicarem em forma de livro os seus sonetos.
Pesquei ainda o que seria o seu epitáfio:
Quero ainda que meu corpo seja enterrado sem esquife, e que a pedra da sepultura seja reposta no mesmo plano ficando debaixo do chão, e que não se ponha em tempo algum, sobre ela, nome, data, inscrição ou qualquer sinal exterior que a faça lembrada”.

Vale a pena conferir seu trabalho. Eu não conhecia, mas passei a gostar muito!
Apreciem um de suas peças, a citada por meu pai - tem o tema de " Verso E Reverso":

VERSO E REVERSO¹

Essa mulher de face escaveirada,
Que vês tremendo em ânsias de fadiga,
Estendendo a quem passa a mão mirrada,
Foi meretriz antes de ser mendiga.

Fugiu-lhe breve, nessa vida airada,
Da mocidade a doce quadra amiga,
E chegou a ser velha e desgraçada
Antes do tempo... a tanto o vício obriga!

Ontem, do gozo e da volúpia ardente,
Fosse a quem fosse, dava a qualquer hora
O seio branco e o lábio sorridente.

E hoje – triste sina! – embalde chora,
Pedindo esmola àquela mesma gente
Que dos seus beijos se fartara outrora.